jueves, 17 de octubre de 2019
inicio
 
Apost. Ministeri...

Portada

La Provincia

|-¿Quiénes somos?

|-¿Dónde estamos?

|   |-En España

|   |-En Brasil

|   |-En MARAJÓ (Brasil)

|   |-En Argentina

|   \-En Venezuela

|-¿Qué hacemos?

|   |-Seminarios

|   |-Misión de Marajó

|   |-Centros educativos

|   |-Parroquias

|   |-Otros ministerios

|   \-Revista Santa Rita y el pueblo cristiano

|-Vicarías

|   |-Vicariato do Brasil

|   |-Vicaría de Argentina

|   \-Vicaría de Venezuela

|-Secretariados

|   |-Espiritualidad

|   |-Formación

|   |-Apost. Ministerial

|   |-Apost. Misional-Social

|   |-Apost. Medios Com. Social

|   |-Past. Juvenil y Vocacional

|   |   |-PJV 2006

|   |   |-PJV 2007

|   |   |-PJV 2008

|   |   |-PJV 2009

|   |   |-PJV 2010

|   |   |-PJV 2011

|   |   |-PJV 2012

|   |   |-PJV 2013

|   |   |-PJV 2014

|   |   \-PJV 2015

|   \-Apost. Educativo

|-Jóvenes Agustino-Recoletos (JAR)

|   |-Itinerario

|   |   |-Horizonte de Aventura

|   |   |-Horizonte de Amistad

|   |   |-Horizonte de Libertad (I-Grupos)

|   |   |-Horizonte de Libertad (II-Precomunidades)

|   |   \-Horizonte de Fraternidad

|   |-Oracional

|   |-Cancionero

|   \-Otros

|-Madres Mónicas

|-Relig. Difuntos ProvST

|-Causas de Canonización

|   |-Venerable Sor Mónica de Jesús (1889-1964)

Noticias

|-de la Iglesia

|-de la Orden

|   |-Cursos de Renovación

|   |-Capitulos Generales

|   |-Capitulos otras Prov.

|   |-Reuniones OAR

|   |-de la Curia General

|   \-Celebraciones y Jubileos

|-de la red ARCORES

|-de los Obispos OAR

|   |-Diócesis de Cametá (PA, Bra)

|   \-Prelatura do Marajó (PA, Bra)

|-de los Capítulos Provinciales

|   |-35º Cap. Provincial (2015)

|-desde España

|-desde Brasil

|-desde Argentina

|-desde Venezuela

|-Rev. Antena Informativa

Servicios

|-Santoral OAR

|   |-Enero/Janeiro

|   |-Febrero/Fevereiro

|   |-Marzo/Março

|   |-Abril

|   |-Mayo/Maio

|   |-Junio/Junho

|   |-Julio/Julho

|   |-Agosto

|   |-Sepbre./Setembro

|   |-Octubre/Outubro

|   |-Novbre./Novembro

|   \-Dicbre/Dezembro

|-Lectio Divina

|   |-LD Vocacional

|   |-LD Textos bíblicos

|   |-LD p Ciclo A

|   |   |-LD Adviento (A)

|   |   |-LD Nav-Epifanía (A)

|   |   |-LD Cuaresma-SS (A)

|   |   |-LD Pascua (A)

|   |   \-LD T. Ordinario (A)

|   |-LD p Ciclo B

|   |   |-LD Adviento (B)

|   |   |-LD Nav-Epifanía (B)

|   |   |-LD Cuaresma-SS (B)

|   |   |-LD Pascua (B)

|   |   \-LD T. Ordinario (B)

|   |-LD p Ciclo C

|   |   |-LD Adviento (C)

|   |   |-LD Nav-Epifanía (C)

|   |   |-LD Cuaresma-SS (C)

|   |   |-LD Pascua (C)

|   |   \-LD T. Ordinario (C)

|   |-LD Fiestas del Señor

|   \-LD Virgen Maria y los Santos

|-Año Litúrgico

|   |-Adviento

|   |   |-Ciclo A (Adv)

|   |   |-Ciclo B (Adv)

|   |   \-Ciclo C (Adv)

|   |-Navidad-Epifania

|   |   |-Ciclo A (Nav)

|   |   |-Ciclo B (Nav)

|   |   \-Ciclo C (Nav)

|   |-Cuaresma-Triduo Pascual

|   |   |-Ciclo A (Cua)

|   |   |-Ciclo B (Cua)

|   |   \-Ciclo C (Cua)

|   |-Pascua-Pentecostés

|   |   |-Ciclo A (Pas)

|   |   |-Ciclo B (Pas)

|   |   \-Ciclo C (Pas)

|   |-Tiempo Ordinario

|   |   |-Ciclo A (TO)

|   |   |-Ciclo B (TO)

|   |   \-Ciclo C (TO)

|   |-Fiestas del Señor

|   \-La Virgen María y los santos

|-Form. permanente

|   |-Proyecto trienal

|   |-Revitalización OAR

|   |-Agustinología

|   \-Espiritualidad

|-Materiales

|   |-Fraternidad Seglar

|   |-Past. Juvenil

|   |-Past. Vocacional

|   |-Catequesis

|   |-Past. Educativa

|   \-Año de la Vida Consagrada

|-La WEB (o SITE)

\-Webmail

Audiovisuales

Enlaces

|-Iglesia Católica (Santa Sede)

|-Conf. Episcopales y diócesis

|-Conf. Religiosos

|-Familia Agustino-Recoleta

\-Provincia Sto. Tomás de Villanueva

Contacta 
Bookmark and Share
Bairro de Monachil (Granada, Espanha)
O Cronista - 28/05/2015

“Não foi a rosa florescida em inverno o que a fez santa,
foi seu desejo de encarnar as virtudes teologais”.

(Da pregação do Prior Provincial)

Mil e quinhentas cadeiras estendidas no campo e ainda tinha gente de pé. O dia 22 de maio, nosso convento de Monachil, converteu-se em destino de peregrinação para tantos e tantas devotos de Santa Rita de Cássia. Desde muito cedo, as portas de nossa igreja abria-se para os fiéis que, ao longo do dia, foram se acercando, não só à imagem da santa para cumprir suas promessas, sino também a celebrar o sacramento de nossa fé: a Missa, e reconciliar-se sacramentalmente.

Chama a atenção e sempre o será testemunhar como uma santa tão distante no tempo é tão próxima para o homem de hoje. Santa Rita tem um impacto bastante forte na vida de muitos e muitas contemporâneos. Que tem Santa Rita de especial? Efetivamente não são só seus extraordinários milagres. O que faz a Santa Rita particularmente próxima é sua trajetória por todos os estados da vida cristã. Por isso está tão perto às mães, às esposas, às viúvas e sem dúvida à vida religiosa proporcionando um exemplo de virtudes teologais. Fé, esperança e caridade alicerçaram sua vida e hoje diz-nos por seu médio: “Nós também podemos” ali onde estejamos chamados a florescer.

A cada Missa celebrada este dia, esteve carregada de emotividade e devoção. Contínuas eram os olhares, que seus devotos lançavam à imagem que acompanhava o altar, como fiel custodia de Jesus no sacramento. Contínuas, as lágrimas de pessoas com nomes, com histórias, que vinham a agradecer um favor concedido ou a pedir, desde a angústia, por si mesmos ou por outros. Contínuas eram as fotos, rosas, artigos de devoção que tocaram a imagem e beijaram a relíquia da santa com os olhos da fé.

A missa solene, celebrada em uma carpa habilitada para os fiéis, foi presidida pelo frei Simón Puertas, prior provincial, e concelebrada pelos sacerdotes desta comunidade. Contando ademais com o acompanhamento do coro polifónico da Zubia. Ao longo de todo o dia, esteve aberto o recém-inaugurado Museu, em onde até o momento funciona a Revista Santa Rita e o Povo cristão. A loja, atendida por nossa Fraternidade Secular e os formandos nunca fechou. Ao mesmo tempo, ofereceu-se a apresentaçoa do filme em duas partes da santa. Sorteios, premiações e reconhecimentos adereçaram a velada baixo a direção de nosso querido frei Luis Vela. Um dia de intenso trabalho e de profunda alegria.

Muitas velas, muitas rosas, muitas preces alçaram-se desde este ponto da geografia de nossa Ordem para pedir a intercessão de nossa irmã ante tantos padecimentos do homem atual. Ainda com a alegria de tantos corações fraternizados e com o cheiro a rosas inundando nossos corredores, hoje desde Monachil, gritamos juntos: Viva Santa Rita!

  Votar:  
Resultado: 0 puntos0 puntos0 puntos0 puntos0 puntos   0 votos

© Gestor de contenidos HagaClic